terça-feira, 24 de novembro de 2009

Charme e alegria no 10° Caras One Day Golf













Revista - Edição 838 - Ano 16 - Número 48
Tamanho do texto: A A A ACharme e alegria no 10° Caras One Day Golf
Motivados pela volta do esporte ao programa olímpico, famosos aderem ao glamour do green
FOTOS: CADU PILOTTO, GEORGE MAGARAIA/IMAGENS MAGASAC, IVAN FARIA, PAULO MARCOS/8000 FOTOGRAFIA, RENATO WROBEL, SELMY YASSUDA/ARTEMISIA FOT. E COMUNICAÇÃO E SHEILA GUIMARÃES

Euforia no Itanhangá: em pé, Bianca Castanho, Raquel Nunes, Mariana Hein, Natália Guimarães, Bianca Rinaldi, Dani Valente, Milena Toscano e Lisandra Souto com Yasmin. À frente, Adriana Birolli, Karen Junqueira, Rodrigo Lombardi, Antonia Fontenelle, Tande e Yago.

Um dia de sol e céu azul realçou ainda mais a beleza natural do Itanhangá Golf Club, no Rio, durante a disputa do 10o CARAS One Day Golf, com patrocínio do HSBC, BMW e Del Rio. E nem mesmo a temperatura de 36 graus diminuiu o fôlego dos participantes, entre eles o ator Rodrigo Lombardi (36) e o ex-jogador de vôlei Tande (39). A euforia das equipes, batizadas com nomes de ícones franceses em homenagem ao Ano da França no Brasil, era ainda maior pela notícia de que o golfe voltará a ser modalidade olímpica em 2016, nos Jogos do Rio. Cada um dos dez times formados por quatro jogadores contou ainda com o charme e o apoio de uma celebridade-madrinha.

Recém-chegada de uma viagem à Europa com o namorado, o empresário Henry Canfield (31), Bianca Castanho (30) mostrava-se encantada. Madrinha da equipe inspirada no pintor Paul Cézanne (1839-1906), um dos fundadores da arte moderna, ela arriscou umas tacadas em sua estreia no green. "É um esporte lindo, até pelo ambiente, tudo verdinho. A pessoa tem que ser muito tranquila", avaliou. Em total sintonia com o seu grupo, a atriz ressaltou a importância da prática de uma atividade física regular. "Não adianta praticar esporte por obrigação, tem que ser prazeroso", disse.

No ar em Poder Paralelo, da Rede Re cord, Karen Junqueira (26), madrinha da Fontainebleau, em referência a um dos maiores castelos franceses, onde Napoleão Bonaparte assinou em 1814 o tratado em que abdicava à coroa, precisou exercitar um lado desconhecido. "Golfe é técnica e não força. É um teste de paciência. Tem que ter jeitinho, não usar tanto vigor. Como sou uma pessoa ligada em tudo, mas que não presta atenção no que está fazendo, tive dificuldade no início. Mas fui me concentrando aos poucos", divertiu-se ela, que revelou estar solteira. "Estou na fase maré mansa", brincou Karen.

Aos 15 anos, Mariana Hein (30) conquistou o campeonato paulista de vôlei pelo Sírio. Mas a atriz, que hoje mede 1m70, desistiu da carreira por não ter altura suficiente. A paixão pelos esportes, porém, manteve-se intacta. E nem mesmo um problema no joelho, que a obriga a fazer musculação regularmente, diminuiu seu entusiasmo com o convite para estrear no golfe. Concentradíssima, a madrinha da equipe Louvre, em referência a um dos maiores e mais famosos museus do mundo, pulou de alegria após acertar a tacada. "Não faço nada apenas por fazer. Isso é perda de tempo. São vários sentidos envolvidos no jogo. O principal é ter equilíbrio para balançar o taco", destacou ela, que pensa em continuar a praticar a atividade. "Gostei da primeira experiência", avisou. Prestes a começar as gravações da novela Ribeirão do Tempo, de Marcílio Moraes (65), Mariana aproveita o tempo livre para colocar os estudos em dia. "Começo a gravar em dezembro. Minha personagem, Zuleide, é daquele tipo de ex-mulher que inferniza a vida do homem", adianta ela, que na vida real namora há dois anos o empresário Narbal Raboni (31), com quem divide apartamento. "Temos planos juntos, mas não acho que envolvam um casamento. Nunca tive esse sonho. Prefiro fazer uma viagem", explicou.

O entusiasmo de Raquel Nunes (32) era o mesmo. E com o diferencial de quem já tem total intimidade com o esporte. "Amo golfe. Acho mesmo que tenho jeito para jogar, não sinto tanta dificuldade", disse ela, que utilizou sua experiência como atriz para conquistar vantagem na disputa. "Trabalho muito a concentração e por isso acho que tenho facilidade. Fico tranquila no campo", ensinou a madrinha da equipe Pompidou, batizada em homenagem ao ex-presidente francês Georges Pompidou (1911-1974). Bailarina formada, Raquel acredita que a postura e a disciplina herdadas da dança ajudam na performance. "Existem três coisas importantes para se dar uma boa tacada: o terreno, a força com que se toca na bola e a direção, que tem a ver com o equilíbrio do corpo", ensinou.

O fato de estar estreando no green só aumentou a animação e o empenho de Bianca Rinaldi (35) em suas tacadas. A atriz da Record não escondia a alegria por realizar o sonho de experimentar o golfe, um desejo que foi adiado ano passado pela notícia da gravidez das gêmeas Beatriz e Sofia (6 meses), do casamento com o empresário Eduardo Menga (56). "Conheci o esporte através do meu marido, que pratica há anos. Por influência dele, estou cada vez mais interessada em me dedicar ao jogo. Digamos que será um relacionamento a longo prazo. Quero ter tempo para treinar e ir ao campo com ele", planejou Bianca, que voltará ao ar na novela Ribeirão do Tempo, com previsão de estreia em fevereiro de 2010. O melhor é que a paixão em comum contribui ainda para a melhoria da qualidade de vida do casal. "Além de estimular a concentração e a paciência,você tem contato com a natureza. É interessante ver que o campo está sempre de um jeito diferente, nunca é igual. Quando é dia de golfe, Menga acorda animado, feliz da vida. Ele é um marido maravilhoso, mas quando joga, fica com um astral ainda melhor", completou ela, que apadrinhou a equipe Champs-Elysées, um ícone urbanístico da elegante Paris.

Iniciante como Bianca, a empresária e atriz Lisandra Souto (34) acrescentou um poderoso ingrediente ao seu processo de aprendizado: o bom humor. E ela considera que isso foi fundamental para driblar as dificuldades iniciais com o taco. "Depois de umas 50 tentativas, consegui!", comemorou. "Gos tei muito da experiência e achei um pouco difícil. Na teoria, parece fácil, mas na prática... Que bolinha complicada para entrar no buraco!", divertiu-se. Casada com o campeão olímpico de vôlei e hoje comentarista esportivo Tande (39), com quem teve os filhos Yasmin (9) e Yago (6), ela empolgou-se com o desempenho de sua equipe, batizada com o nome do mestre da pintura Pierre-Auguste Renoir (1841-1919). "É preciso muito treino porque até mesmo o vento ou a superfície podem influenciar", ensinou ela, após comemorar o segundo lugar no torneio.

Há dois anos, a atriz Antonia Fontenelle (36) teve algumas aulas de golfe, em Comandatuba, na Bahia. A paixão pelo esporte foi à primeira vista, embora não tenha dado continuidade. Apesar disso, chegou otimista para sua estreia em um torneio devido ao seu perfil competitivo. "Não administro bem a perda. Vim para ganhar! Sou boa de mira, quando pequena, usava o estilingue para acertar as frutas nas árvores e não errava nunca", garantiu a madrinha da equipe Torre Eiffel. Conforme observava a performance de suas concorrentes, Antonia sentiu falta de outros requisitos. "É um esporte que requer muita concentração, uma qualidade que não tenho", divertiu-se, sem perder a animação. "Com mais duas horas de treino, arrebento. O sabor da vitória está na doação. Quando as coisas caem no colo, não têm o mesmo gosto", acredita ela, que há dois anos namora o diretor global Marcos Paulo (58). A bela loira adora recordar o primeiro flerte com o amado. "Nossos olhares se encontraram e houve aquele interesse mútuo. Miramos um no outro e nos apaixonamos. Foi certeiro", conta a simpática atriz.

Romântica, Natália Guimarães (24) se identificou com a história contada por Antonia. A atriz de Bela, a Feia, da Record, que se relaciona há um ano e sete meses com o cantor Leandro (28), do KLB, garante que não imagina mais sua rotina sem ele. "Nunca havia sentido algo tão forte. Quando Leandro surgiu na minha vida, tive certeza que desejava tê-lo para sempre", contou a miss Brasil 2007, em sua terceira participação no torneio da CARAS. Admiradora de belas paisagens, Natália acredita que essa é uma das vantagens do golfe, realizado sempre ao ar livre. "Os campos ficam em lugares lindos. E tem o verde quase infinito dos gramados e das árvores. Impossível não apreciar essa natureza", disse ela, que logo se enturmou com as integrantes de sua equipe, a Ver sailles, um tributo ao Palácio da monarquia francesa. "Acredito que o espírito de união é essencial para um bom jogo. E estou me divertindo muito", comemorou a estonteante atriz.

Sortuda, como prefere se definir, Daniele Valente (32) logo pegou as 'manhas' do golfe. Já nas primeiras tacadas, a atriz surpreendeu com habilidade e destreza com a bolinha. Modesta, atribuiu todo o mérito à sua equipe, Notre-Dame, a mítica catedral parisiense. "Eles foram sensacionais. Além de muito atenciosos, me deram vários toques. Aprendi, por exemplo, que quando a distância é curta, o melhor é mirar no meio", orgulhou-se Dani, que pretende adotar o esporte como hobby e, quem sabe, incentivar o namorado, Christiano Cochrane (36), a fazer o mesmo. Juntos há um ano, ela já se considera casada e confessou que, recentemente, o amado começou a pedir que engravidasse. "Ele está louco para ser pai, não pode ver o filho de nenhum amigo que já fica babando. Mas eu ainda estou pensando sobre isso...", despistou ela, atiçando a curiosidade dos que ouviam, como a amiga Milena Toscano (25).

No campo, a atriz, madrinha do time que homenageava o pintor Claude Monet (1840-1926), um gênio do impressionismo, era uma das mais animadas. Apesar disso, Milena admitiu com bom humor que ainda precisa se aperfeiçoar no esporte. "Se acerto o buraco é por puro acaso (risos). Mas tenho espírito esportivo. Mais importante do que a vitória é essa competição saudável, na qual todos se divertem e voltam para casa felizes da vida", enfatizou ela, que não se considera especialmente sortuda em jogos e esportes. No amor, no entanto, a atriz sorri ao afirmar que é pé-quente. E garante viver um ótimo momento com o ator Nando Dolabella (27), seu namorado há quatro meses. "Quando estou apaixonada, não escondo meus sentimentos e me entrego sem medo. Sou direta. Digo logo a que vim (risos)", justificou ela que conheceu o ator, irmão de Dado Dolabella (29), quando contracenaram em Alguém Entre Nós. Com o fim da peça, em agosto, ela agora ensaia o espetáculo Vidas Dividi das, no qual vai substituir Fernanda Vasconcellos (24). "Estarei em cartaz ano que vem. Farei uma menina suburbana que vai se transformando. Estou animada", confessou.

Até pouco tempo atrás, jogar golfe não passava de uma curiosidade para Rodrigo Lombardi (36), um dos participantes da equipe Monet. "Minha paixão mesmo era brincar no video game. Era viciado", lembra. Mas com o incentivo de Humberto Martins (48), seu colega de elenco em Caminho das Índias, que pratica há nove anos, ele foi a campo. "Como a maioria das pessoas, achava que era coisa de velho. Ou de quem abandona um outro esporte. Mas não é. Exige preparo, concentração fora do comum e memória corporal", ensina.

E há pouco mais de três meses, desde que começou a dar suas primeiras tacadas , o ator treina com regularidade. "É uma terapia, relaxa. Tem muito tempo que não me apaixono por um novo esporte", contou ele, que já foi atleta de vôlei. Rodrigo agora começa a contar os dias para acompanhar de perto as Olimpíadas de 2016, no Rio, quando o golfe voltará à programação dos jogos. Ele sonha ver feras como Tiger Woods (33) atuando na cidade. "No Brasil, temos de 15 a 20 mil jogadores. A Argentina, um país bem menor, tem 150 mil. O que falta em nosso país é a criação de campos abertos para o público", explicou Rodrigo.

Quem também se arriscou com os tacos foi o ex-jogador de vôlei Tande. Ele estreou no green como integrante do time Torre Eiffel. "O legal é que tive uma boa troca com a equipe. Eles me perguntaram coisas sobre o vôlei e eu, sobre golfe", contou o campeão olímpico em Barcelona. Bem-humorado, ele disse ainda que os seus 2m01 não atrapalharam o desempenho no gramado. "A altura até me ajudou a bater com mais força na bola", emendou. E nem os erros de principiante diminuíram a sua euforia. "Quanto mais fácil parece, mais difícil é. Andei com um paisagista o tempo todo ao lado. Enquanto ia tirando os tufos de grama com o taco, ele colocava de volta", brincou Tande.
Link:http://www.caras.com.br/edicoes/838/textos/16997/

Um comentário:

marco aurelio disse...

Com certeza uma exelente atriz, mas o que ela nunca poderá fugir é que REALMENTE é uma DEUSA DE MULHER que dá uma extraordinária surra em qualquer mulher fruta !! Marco Aurélio - São Paulo